top of page
  • FolhaPE

Sport perde para o Galo, em Belo Horizonte, e se complica na Copa do Brasil

No principal desafio da temporada, o Sport viu sua vida na Copa do Brasil ficar complicada. Em visita inédita à Arena MRV, em Belo Horizonte, o Leão foi amplamente dominado pelo Atlético-MG, na noite desta terça-feira (30), e saiu de campo derrotado pelo placar de 2x0, em duelo de ida válido pela terceira fase. Foi o fim da invencibilidade de 13 jogos construída ao longo dos últimos dois meses.


Para seguir vivo na competição, o Rubro-negro terá que bater o Alvinegro, no próximo dia 22, na Arena de Pernambuco, por três gols de diferença. Se repetir a vantagem construída pelos mineiros, a vaga nas oitavas de final será decidida nos pênaltis.


Se contra o Vila Nova, na visão de muitos torcedores, o Sport teve sua grande atuação em 2024, diante do Atlético-MG, o Leão sofreu um choque de realidade no compromisso mais árduo da temporada. Apoiado por mais de 39 mil torcedores, o Galo sufocou o Sport durante toda etapa inicial.


A equipe dirigida por Mariano Soso sequer conseguia passar do meio de campo. Com apenas três minutos de bola rolando, o Alvinegro já tinha tirado o grito de "uh" da massa presente em duas oportunidades. Primeiro, Guilherme Arana bateu cruzado e Caíque França fez ótima intervenção. Na sequência, o lateral-esquerdo cruzou e Paulinho, de coxa, mandou por cima da meta rubro-negra.


A pressão era tanta, que o Atlético-MG chegou a abrir o placar, aos dez, com Gustavo Scarpa, após jogada de Hulk. Porém, o VAR entrou em ação e flagrou o capitão do Galo em posição irregular, anulando o tento. Preso na forte marcação adversária, o Sport assistia os donos da casa empilharem chances desperdiçadas. Scarpa, aos 14, e Otávio, aos 27, ficaram no quase. Aos 28, contudo, os donos da casa contaram com a contribuição de Felipinho para abrir o placar. Em mais uma jogada pela esquerda, Arana mandou na área, e o lateral leonino cortou, de cabeça, para o meio. Livre, Zaracho só teve o trabalho de testar para o fundo das redes.


A única vez que o Sport ameaçou o gol alvinegro foi na reta final do primeiro tempo. Fabricio Domínguez fez jogada individual pela direita e cruzou para Gustavo Coutinho cabecear para fácil defesa de Everson.

No intervalo, Mariano Soso optou por ajustar as falhas da equipe na base da conversa e voltou sem substituições para o segundo tempo. A mudança de postura foi até vista, mas não o suficiente para diminuir o ímpeto do Atlético. Com o mesmo ritmo dos 45 minutos iniciais, o clube mineiro viu Caíque França mandar finalização de Scarpa para escanteio. Em jogada ensaiada na cobrança, Arana se antecipou ao goleiro rubro-negro e fez 2x0.



O prejuízo para o Sport só não foi maior, porque Caíque se esticou para salvar uma cabeçada de Hulk, aos 17, e finalização de Vargas, nos acréscimos. O chileno, aliás, chegou a balançar as redes, aos 27, mas viu o bandeira assinalar impedimento no lance.


Ficha do jogo


Atlético-MG 2

Everson; Saravia, Battaglia, Fuchs (Mariano) e Guilherme Arana; Otávio, Allan Franco (Pedrinho), Zaracho (Vargas) e Gustavo Scarpa (Maurício Lemos); Hulk e Paulinho (Igor Gomes). Técnico: Gabriel Milito.


Sport 0

Caíque França; Pedro Lima, Rafael Thyere, Luciano Castán e Felipinho; Felipe (Fábio Matheus), Fabricio Domínguez (Fabinho) e Lucas Lima (Chrystian Barletta); Tití Ortiz (Pedro Vilhena), Romarinho e Gustavo Coutinho. Técnico: Mariano Soso.


Local: Arena MRV (Belo Horizonte/MG)

Árbitro: Bruno Mota Correia (RJ)

Assistentes: Thiago Rosa de Oliveira e Daniel de Oliveira Alves Pereira (ambos do RJ)

VAR: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)

Gols: Zaracho, aos 28' do 1T, Guilherme Arana, aos 12' do 2T (CAM)

Cartões amarelos: Guilherme Arana (CAM); Romarinho, Felipe (SPT)

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Infográfico preto moderno e tecnológico para relatório de marketing digital_edited.jpg
bottom of page