top of page
  • Foto do escritorge.com

STJD dá prazo de três dias para John Textor, do Botafogo, apresentar provas de corrupção


John Textor afirma ter provas de manipulação e propina atrasada Foto: Wagner Meier/Getty Images / Esporte News Mundo

Norte-americano por ser suspenso de 90 a 360 dias caso não cumpra inquérito


O STJD, em abertura de inquérito divulgada no começo da noite desta sexta-feira, determinou que John Textor, dono da SAF do Botafogo, terá três dias para apresentar provas sobre corrupção de arbitragem no futebol brasileiro.


Em entrevista após a vitória sobre o Bragantino, na última quarta-feira, pela Conmebol Libertadores, o norte-americano afirmou ter "juízes gravados reclamando de não terem propinas pagas".


Alguém dizer que não há corrupção no Brasil, quando eu tenho juízes gravados reclamando de não terem suas propinas pagas... Talvez a CBF não devesse me processar. Eu não acusei o Ednaldo (Rodrigues, presidente da CBF). Nunca disse nada sobre ele. Ele não é um corrupto. Ele é um homem que comanda uma organização que provavelmente precisa administrar melhor a corrupção externa. Porque é uma batalha contra fatores externos. É uma batalha que existe e está aqui. Houve manipulações e erros em 2021, 2022, 2023, e nós temos provas - afirmou o empresário.

Caso não cumpra o prazo, Textor pode ser denunciado no artigo 223 do CBJD [Deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão]. Ele pode ser suspenso entre 90 a 360 dias, além de levar multa de R$ 100 mil.

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Infográfico preto moderno e tecnológico para relatório de marketing digital_edited.jpg
bottom of page