top of page
  • Foto do escritorNE45

Sport vence Náutico e se aproxima do bicampeonato do Pernambucano

Leão construiu o resultado e teve chances para ampliar a vantagem para o jogo da volta


Em jogo marcado por cenas de violência nas arquibancadas dos Aflitos, o Sport dominou e venceu o Náutico, sem dificuldades, por 2 x 0. Com a bola rolando, a equipe rubro-negra se impôs na casa alvirrubra e se aproximou de mais um título do Campeonato Pernambucano. Os gols, marcados na segunda etapa, foram anotados por Rafael Thyere e Gustavo Coutinho.


O jogo – Náutico x Sport


Os primeiros 15 minutos da decisão foram bastante equilibrados. Se o Sport, ainda que jogando fora de casa, tinha a posse da bola e ditava o ritmo da partida, o Náutico apostava nos contra-ataques e levava mais perigo. Pelo chão e nos escanteios.


Na melhor chance, aos 7, Leandro Barcia recebeu de Patrick Allan, avançou e arriscou de fora da área. A bola passou próxima à trave de Caíque França. O Leão só foi responder aos 20, quando Fabrício Dominguez aproveitou bola mal tirada da defesa alvirrubra e, cara a cara com Vagner, chutou fraco.


O Sport não demorou, no entanto, para ser dominante também nas chances. Com 30 jogados, a equipe rubro-negra empurrava os donos da casa para o campo de defesa. Do outro lado, o Timbu se livrava fácil da bola.


Já na reta final, o ritmo caiu e a partida ficou mais faltosa. Passados 40, o Rubro-Negro ainda levou perigo em cabeçada de Castán. Mas Vagner, com linda defesa, garantiu o empate sem gols até o fim da primeira etapa.



Na volta do intervalo, o Sport não demorou para assustar. Logo aos 3, Gustavo Coutinho aproveitou erro alvirrubro na saída de bola e, tirando de Vagner, acertou a trave esquerda. No rebote, Dominguez encheu o pé e viu a bola beijar a trave direita. E o jogo seguia 0 x 0 nos Aflitos.


O Timbu até respondeu com perigo, em chute de Evandro. Mas foi o Leão, após lindo cruzamento de Alan Ruiz encontrando Thyere, que abriu o placar. De cabeça, o capitão rubro-negro anotou o primeiro da tarde.


O gol sofrido, além abalar o time alvirrubro, mudou o clima do estádio. O que era apoio, virou vaias e críticas, sobretudo direcionadas ao treinador Allan Aal. E o segundo gol rubro-negro veio. Aos 20, Coutinho, de cabeça, anotou o segundo e ampliou a vantagem visitante.


O segundo tento deixou os rubro-negros ainda mais à vontade na partida. Mas o jogo precisou ser paralisado. O clima nas arquibancadas virou violência depois que a Polícia Militar entrou em confronto com torcedores. E o jogo foi paralisado.


No retorno, com a bola rolando, o desenho era o mesmo: um Sport dono da partida, com mais posse e colocando o Náutico “na roda”. Cenário que se manteve até o apito final, com soberania e vitória rubro-negra na casa alvirrubra.


FICHA DO JOGO


NÁUTICO 0

Vágner; Arnaldo, Rafael Vaz, Guilherme Matos e Diego Matos; Marcos Junior, Marco Antônio e Patrick Allan; Luiz Paulo, Leandro Barcia e Evandro. Técnico: Allan Aal.


SPORT 2

Caíque França, Pedro Lima, Rafael Thyere, Luciano Castán e Felipinho; Felipe, Fabrício Dominguez, Lucas Lima e Alan Ruiz; Barletta e Gustavo Coutinho. Técnico: Mariano Soso.

Local: Estádio dos Aflitos, no Recife (PE)


Arbitragem: Diego Fernando


Assistentes: Clóvis Amaral e José Romão


Gols: Gustavo Coutinho e Rafael Thyere


Cartões amarelos: Leandro Barcia (NAU); Riquelme (SPT)


Público: 13.603


Renda: R$ 267.250,00


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Infográfico preto moderno e tecnológico para relatório de marketing digital_edited.jpg
bottom of page