top of page
  • Foto do escritorNE45

Náutico receberá multa após Grupo Mateus desistir de arrendar o CT


Timbu receberá cerca de R$ 4 milhões da rescisão


O Grupo Mateus desistiu de arrendar parte do CT do Náutico. Após a aprovação da Assembleia Geral de Sócios, em março de 2023, o negócio não será concretizado por opção da empresa, que terá de pagar uma multa de cerca de R$ 4,2 milhões ao clube.


Desse valor, R$ 1,2 milhão já foi antecipado para a construção de uma nova entrada do CT e do Centro de Formação dos Atletas. As obras já foram concluídas. 


A decisão do Grupo Mateus de rescindir o contrato foi uma questão estratégica pela localização e por outros empreendimentos na área. 

O acordo da empresa com o Náutico renderia ao clube o valor mensal de R$ 130 mil por 20 anos com possibilidade de renovação por mais 20 anos. A área locada seria de três hectares, na parte frontal do CT.


Após a publicação desta matéria, o Náutico se posicionou oficialmente em relação ao assunto, confirmando os valores e as informações. (Leia a nota abaixo).




Qual será o destino do dinheiro no Náutico?


Ainda não foi decidido o que será feito com o montante da multa do Grupo Mateus. Pessoas no clube defendem que o dinheiro deve ir para a Recuperação Judicial, já que o acordo inicial com a empresa previa isso.

Uma outra ala do Timbu entende que a decisão deve ser da diretoria executiva. Desta forma, o valor poderia ser usado até no futebol para investimentos visando a Série C.


O assunto será debatido na reunião do Conselho Deliberativo, marcada para a próxima semana.


Nota do clube


O Clube Náutico Capibaribe vem a público informar ao seu torcedor que recebeu, por parte do Grupo Mateus, a decisão unilateral para rescisão contratual referente ao aluguel de três hectares do centro de treinamento Wilson Campos. Diante deste cenário, ficou acordado o pagamento de multa no valor R$ 4,2 milhões, a serem recebidos pelo Náutico. Será abatido, deste montante, R$ 1,2 milhão, referentes ao adiantamento feito para obras realizadas no ano passado no próprio CT. Já os R$ 3 milhões restantes serão pagos até julho de 2025, sendo a primeira parcela já depositada na assinatura da rescisão.

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
Infográfico preto moderno e tecnológico para relatório de marketing digital_edited.jpg
bottom of page