top of page
  • Foto do escritorEri Santos

Náutico elimina Retrô e fará final do Pernambucano contra o Sport

Fênix ganhou por 1 x 0, mas Timbu levou a melhor nas penalidades: 4 x 3


O Retrô ganhou do Náutico por 1 x 0 no tempo normal, com gol do atacante Mascote, em resultado que forçou penalidades na Arena de Pernambuco, já que o Timbu venceu na ida pelo mesmo placar. Contudo, quem levou a melhor nos pênaltis foi o Timbu: 4 x 3. Assim, o Alvirrubro avançou e fará a final do Estadual diante do Sport.


Após 3 x 3 com os cinco batedores de cada equipe, com duas cobranças desperdiçadas para ambos, Robson Reis fez para o Náutico, enquanto Israel mandou para fora.


As finais do Campeonato Pernambuco devem acontecer no último sábado de março e no primeiro de abril.


Eliminado, o Retrô só joga agora na Série D, que inicia no fim de abril. O Náutico, por sua vez, já volta a campo na quarta-feira (20), diante do Sport, novamente na Arena de Pernambuco, às 21h30, pelo Nordestão.


O jogo entre Retrô e Náutico


O primeiro tempo na Arena de Pernambuco teve um Retrô com maior posse de bola e volume ofensivo. Tanto que as melhores oportunidades foram da Fênix, ambas com o atacante Luisinho, que levou perigo em uma cabeçada e uma finalização com a perna esquerda. As tentativas foram para fora, mas assustaram.


O Náutico, por sua vez, começou o jogo dando indícios de que poderia aproveitar os espaços e levar perigo, mas o que se viu foi um time bem burocrático e que não assustou o goleiro Paulo Ricardo. O Timbu errou bastante, sobretudo com o atacante colombiano Ray Vanegas. Assim, a etapa inicial terminou sem gols.


O segundo tempo começou da mesma forma, embora as equipes tenham feito uma mudança cada. O Retrô chegou a abrir o placar aos seis, com Luisinho, mas o gol foi anulado por impedimento no cruzamento que originou o tento. Foram quase cinco minutos de revisão no VAR para confirmar a irregularidade.



Pouco depois do gol anulado do Retrô e da entrada do lateral-esquerdo Luiz Paulo como ponta, o Náutico conseguiu criar com perigo. Chegou em finalizações de Fernandinho e Paulo Sérgio, onde o goleiro Paulo Ricardo encaixou ambas; e no chute do próprio Luiz Paulo, que mandou para fora.


O Timbu ainda chegou novamente com Marcos Júnior, mas ele finalizou muito mal da entrada da área. E como diz o ex-técnico Muricy Ramalho… A bola pune. Aos 30 minutos, o zagueiro Guilherme Matos saiu jogando errado. Fernandinho interceptou o passe e, rapidamente, cruzou na cabeça de Franklin Mascote, que testou firme e abriu o placar para o Retrô.

Em vantagem, o Retrô seguiu melhor na partida e criou sucessivas chances para virar. Israel, Jean e Gustavinho finalizaram com perigo, mas pararam em Vágner.


Contudo, a maior chance do segundo gol veio com Franklin Mascote, que desperdiçou de forma inacreditável. Ele driblou o goleiro Vágner e, quando tinha tudo para fazer o gol, finalizou em cima do zagueiro Robson Reis, que de carrinho salvou o Náutico de forma impressionante.

O Retrô ainda tentou na reta final, mas não conseguiu marcar o segundo gol. O Timbu, que já não levava perigo, continuou dessa forma. Assim, a partida seguiu para os pênaltis, já que na ida o Timbu ganhou por 1 x 0.


Os pênaltis

Nas penalidades, o Timbu levou a melhor: 4 x 3. Paulo Sérgio, Patrick Allan, Rafael Vaz e Robson Reis marcaram para o Náutico, enquanto Jean, Alencar e Fernandinho fizeram para o Retrô.


No lado do Timbu, Marcos Júnior e Fernandinho desperdiçaram, enquanto Edson Lucas, Mascote e Israel perderam para o Retrô.


Ficha do jogo


RETRÔ 1 (3)

Paulo Ricardo; Jean, Dankler, Guilherme Paraíba e Leonan; Alencar (Édson Lucas), Radsley (Rômulo) e Renato Henrique (Gustavinho); Luisinho (Israel), Fernandinho e Giva (Mascote). Técnico: Roberto Fernandes.


NÁUTICO 0 (4)

Vágner; Arnaldo, Guilherme Matos (Robson Reis), Rafael Vaz e Diego Matos; Lorran (Marcos Júnior), Marco Antônio e Patrick Allan; Ray Vanegas (Fernandinho), Thalissinho (Luiz Paulo) e Paulo Sérgio. Técnico: Allan Aal.


Local: Arena de Pernambuco, em São Lourenço (PE)

Árbitro: Rodrigo Pereira (Fifa)

Assistentes: Ricardo Chianca e Karla Santana

VAR: Gilberto Castro Júnior

Gol: Mascote (30’2T) (RET)

Cartões amarelos: Gustavinho e Rômulo (RET); Diego Matos, Paulo Sérgio, Vágner e Arnaldo (NAU)

Público: 5.003

Renda: R$ 315.930,00

Комментарии

Оценка: 0 из 5 звезд.
Еще нет оценок

Добавить рейтинг
Infográfico preto moderno e tecnológico para relatório de marketing digital_edited.jpg
bottom of page